retargeting-e-remarketing-qual-a-diferenca-e-como-aplicar.jpeg

Retargeting e remarketing: qual a diferença e como aplicar?

19 de julho de 2018 Categorias (1) Tags (1)

Para quem usa o marketing digital como ferramenta na divulgação de seu negócio, seja para fortalecimento da marca, seja para aquisição de clientes e venda online, é preciso estar na vanguarda do que há de novo, a fim de extrair o melhor resultado de suas campanhas.

O uso de retargeting e remarketing é a cereja do bolo de quem já faz um trabalho bem-feito, mas busca otimizar o seu desempenho e conquistar aqueles clientes que “escaparam por pouco”. Entenda o que são o retargeting e remarketing e saiba como eles podem dar um upgrade em sua campanha.

Retargeting: o que é e para que serve?

O termo retargeting vem do inglês e significa mirar novamente no mesmo alvo. Em outras palavras, são ações que você fará para reconquistar aquele cliente que por pouco não comprou em seu e-commerce ou não clicou no seu CTA.

Algumas técnicas de retargeting são muito utilizadas para lojas virtuais, principalmente quando o cliente adiciona algum produto no carrinho, mas não finaliza a compra. As ações devem ser tomadas preferencialmente enquanto o cliente ainda está navegando pelo seu site.

Para casos como esse, a estratégia consiste em oferecer algumas vantagens, como por exemplo:

  • oferecer um desconto maior;
  • apresentar condições diferenciadas de parcelamento;
  • trabalhar com frete grátis.

O objetivo principal é entender qual foi o motivo que levou o cliente a não comprar de você e atuar em cima disso. Por essa razão, é importante que você faça testes A/B até descobrir o que mais impacta a decisão de compra de seus clientes.

Remarketing: o que significa e quais são suas vantagens?

O conceito do remarketing está em mudar as estratégias de marketing para o mesmo público, ou até mesmo abordar novas audiências com campanhas específicas. Significa segmentar campanhas para cada público-alvo (persona) e oferecer novamente o produto pelo qual ele estava interessado.

Essa estratégia é muito aliada à Rede de Display do Google, e acontece quando o cliente entra em seu e-commerce e adiciona o item no carrinho, mas não finaliza a compra. Nesse caso, você deve colocá-lo automaticamente em um segmento de clientes específico, dentro de sua estratégia, e abordá-lo com anúncios daquele mesmo produto, via Rede de Display.

Muitas vezes, apenas oferecer o item uma segunda vez não mudará sua decisão de compra e, por isso, é preciso apresentar vantagens que o façam mudar de ideia.

Assim como no retargeting, você deve aplicar testes A/B para entender quais benefícios funcionam melhor, e dessa forma minimizar o investimento em Google Adwords ou Face Ads.

Vale a pena utilizar retargeting e remarketing juntos?

Sim! As duas estratégias são complementares e farão com que você perca menos clientes que estão em seu momento de compra (retargeting) ou que ainda estão avaliando a aquisição do produto (remarketing).

No entanto, cuidado com os altos investimentos que as duas estratégias juntas podem lhe trazer. Independentemente de qual for a sua verba para o marketing, é importante que as ações aconteçam de forma planejada e que seja feito um forte trabalho de interpretação dos resultados obtidos.

Aproveitando que você está interessado em ampliar seu conhecimento sobre marketing online, curta nossa página no Facebook para conhecer um pouco mais sobre retargeting e remarketing, além de ficar sempre por dentro das últimas novidades do marketing.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInPin on PinterestShare on TumblrShare on StumbleUponDigg thisFlattr the authorShare on RedditBuffer this pageEmail this to someone
Copyright © 2018 ABRADi-SC
Inbound Marketing:Conteúdo:Imprensa: